12/07/2018 às 16:18, Atualizado em 12/07/2018 às 16:23

Férias: Educação disponibiliza dois CMEIs para receber crianças

Grande São Bento e parte alta terão unidades para receber matriculados

Cb image default
CMEI Cantinho Feliz no Pé de Cedro, receberá também as crianças do Grande São Bento durante as férias (Fotos: Rafael Brites)

A Prefeitura de Sidrolândia por intermédio da Secretaria Municipal de Educação já traçou a estratégia de atendimento às crianças que frequentam os Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) durante o período das férias escolares deste meio de ano, que começam na segunda-feira (16).

Está definido que no período de 16 a 31 de julho, crianças matriculadas no CMEI Pindorama e CMEI Lar da Criança ficarão no CMEI Cantinho Feliz no Bairro Pé de Cedro. E o CMEI João Lemes de Souza no Alto da Figueira receberá as crianças do CMEI Sonho de Criança e do CMEI Inês Nunes dos Santos.

Os pais devem apresentar declaração da empresa onde trabalham, para comprovar a necessidade de deixar os filhos na unidade.

O Dr. Marcelo Ascoli, prefeito, determinou ainda no início de 2017, que a administração municipal priorizasse o atendimento aos pais que trabalham e que não tem com quem deixar os filhos que já estão nos CMEIs.

Cb image default
CMEI João Lemes de Souza está preparado para atender também aos pequenos matriculados na parte alta

A secretária de Educação, Alice Rosa Gomes, com a equipe da Pasta, acatou a recomendação do Gabinete e estabeleceu o funcionamento de duas unidades durante as férias.

A decisão foi tomada após levantamento realizado em cada CMEI que constatou que, apesar de contabilizar 1.932 matriculados em toda a Rede (Números referentes à Educação Infantil), a frequência de crianças cai drasticamente durante a época, tornando-se desnecessária a abertura de todas as unidades. A conclusão foi de que o funcionamento de dois, sendo um para o Grande Bairro São Bento e outro para a parte alta seriam suficientes para atender à demanda.

A experiência realizada em janeiro e em julho de 2017 com a acolhida dos menores em duas unidades foi positiva, e por isso a Prefeitura passou a adotar este sistema, sem prejuízos aos pais trabalhadores.