14/02/2022 às 06:22, Atualizado em 14/02/2022 às 07:23

Prefeitura vai entregar em março 9.700 kits para alunos da rede municipal

Cb image default
Divulgação

Ao longo do mês de março os alunos das escolas e centros municipais de educação infantil receberão kit de material, além do uniforme escolar. Os kits já foram adquiridos, um investimento de R$ 1.312.974,11 de recurso próprio. Serão atendidos desde os bebês do berçário, crianças do maternal, até os estudantes do 9º ano do Ensino Fundamental.

Segundo a prefeita de Sidrolândia, Vanda Camilo, a aquisição dos kits vai aliviar o orçamento dos pais que não precisarão comprar o material escolar dos filhos. "Ninguém vai gastar um centavo com a compra de material", garante Vanda.

A economia, com o recebimento do kit, pode chegar a R$140,05, custo da lista para os alunos do 4º ao 9⁹ ano do Ensino Fundamental. Quem for fazer o EJA (Estudo de Jovens e Adultos) deixará de desembolsar R$ 180,95.

Haverá sete diferentes kits escolares, um específico para cada série. Cada um dos 375 bebês, do berçário, com até um ano de idade, matriculados nos oito centros municipais de educação, terá uma agenda para as cuidadoras anotarem registrarem o cotidiano deles no CMEIS.

As 303 crianças do maternal, na faixa etária de 2 anos, além da agenda, terão uma garrafa de água. O kit dos alunos do pré-1 com três anos, terá agenda, apontador, caixa de lápis de cor, caixa de giz de cor, cola de uso escolar, tesoura sem ponta lâmina, caderno de desenho capa dura, garrafa de água, conjunto de 12 canetas esferográficas e estojo.

As 1.412 crianças de 4 a 5 anos, além de todos os itens previstos no kit das crianças de 3 anos, receberão borracha, lápis, cadernos, massa de modelar, tinta guache e pincel guache. Este kit custa R$ 157,25.

Serão distribuídos 2.405 kits para atender os alunos do 4º, 5º e 6⁰ anos do Ensino Fundamental. Além de todos os itens já mencionados para os estudantes mais novos, os kits destas turmas incluem régua, régua geométrica, esquadros geométricos de 45º e 60⁰, transferidor e porta lápis. Com a mesma composição serão entregues 1.818 kits para os alunos do 7º, 8⁰ e 9⁰ anos e 269 para as turmas do EJA.

Mais investimento

Além da compra de kits escolares, a Prefeitura investiu na compra de novos mobiliários, geladeiras, freezers e fogões destinados às escolas e Centros Municipais de Educação Infantil.

Com recursos próprios e do Fundeb foram investidos R$ 3.895.575,00 para a compra de uma série de itens que substituirão mobiliário antigo.

Só na compra de 350 armários, 771 conjuntos de mesas e 450 mesas, o investimento foi de R$ 2.246.325,00. O lote incluiu ainda estandes, mesas para refeitórios e móveis para os setores administrativos. Houve ainda a compra de 30 freezers (R$ 176.700,00), 30 geladeiras (R$ 173.400,00) e 30 smart TVs (R$ 149.700,00). Os 30 fogões industriais custaram R$ 117.900,00 e os 10 parques infantis com 5 torres, R$ 813.970,00. Nas escolas Porfiria Lopes do Nascimento e Pedro Aleixo serão instalados os 35 aparelhos de ar-condicionado, que custaram R$ 211.050,00.

Também houve a compra, ao custo de R$ 400.260,00, de 22.400 peças de uniforme, 10.850 camisetas, 5.775 bermudas e 5.785 shorts-saia.

Na zona rural três escolas serão reformadas. Nas escolas Leonida La Rosa Balbuena, no Assentamento Jiboia, Darci Ribeiro, no Capão Bonito 1 e João Batista, do assentamento do mesmo nome, serão investidos R$ 915.254,13. Também está na programação a reforma do polo da Estância Belém, no Geraldo Garcia e da Escola Vitor Marcelino, na Aldeia Lagoinha.

A WC Engenharia e Construção venceu a licitação na modalidade tomada de preço, para executar as obras de reforma e ampliação da Escola Municipal Leonida La Rosa Balbuena, no Assentamento Jiboia. A empresa venceu o certame com orçamento de R$ 535.621,12, redução de R$ 10.866,40, sobre o valor de referência previsto no edital (R$ 546.487,80).

A reforma do antigo prédio da Escola Leonida La Rosa Balbuena vai dar suporte ao ensino em tempo integral que será implantado a partir deste ano letivo nesta unidade da zona rural e Escola Natália de Moraes, da área urbana.

A reforma vai abranger a troca do telhado, instalações hidráulicas e elétricas, substituição do piso, pintura e janelas.

A Nacional Construtora vai fazer a reforma da Escola João Batista, com o orçamento de R$ 207.535,82. Está programada a troca de portas e janelas, pintura, instalação de forros, construção das salas da direção e dos professores.

Na Escola Darci Ribeiro, serão investidos R$ 172.112,19 na construção da cozinha e do refeitório e reforma geral. Nesta sexta-feira foi publicada a habilitação da empresa Jaqueline Cristina Ziellinski para fazer a obra.

Estão sendo investidos R$ 3.351,639,58 na reforma das escolas Pedro Aleixo, Valério Carlos da Costa, Olinda Brito de Souza e Natália de Moraes.