26/03/2020 às 18:12, Atualizado em 26/03/2020 às 18:23

Prefeitura mantém quarentena, mas decide flexibilizar abertura dos comércios

O decreto irá ser publicado na segunda-feira (30/03), por enquanto as lojas devem continuar fechadas

Cb image default
Foto: Paulo Gomes

A Prefeitura de Sidrolândia realizou na tarde desta quinta-feira (26/03), uma reunião com os comerciantes e com a Associação Empresarial do município, que apresentou proposta em relação ao decreto N° 070/2020, assinado no último domingo (22), pelo prefeito Dr. Marcelo Ascoli, como medida de enfrentamento contra o novo coronavírus (Covid-19).

Durante a reunião os comerciantes pediram uma forma de movimentar a economia durante o período de quarentena. O prefeito pensando na parte financeira e social das pessoas, propôs liberar o funcionamento das lojas, mas com o controle de fluxo de clientes e o fechamento total aos domingo eorientou os comerciantes a seguir as medidas de enfrentamento ao combate ao coronavírus.

“Nós já estávamos preocupados com a questão do trabalho, da renda, do ganha pão das famílias, mas também estamos preocupados com a saúde pública no contexto geral, porque precisamos fazer o nosso papel em barrar a disseminação da pandemia do coronavírus, por isso vamos flexibilizar os atendimentos, mas explicamos para os comerciantes que ainda tem que haver o cuidado, não podemos ficar relaxando”, explicou o prefeito.

Continuando o Dr. Marcelo Ascoli relatou que não podem abrir mão das medidas de controle de distanciamento social.

“Nós vamos a partir da próxima segunda-feira flexibilizar um pouquinho a quarentena que implantamos, mas não pode ter aglomeração em hipótese alguma, os comércios poderão estar atendendo as pessoas mas com as portas fechadas ou semi aberta, tendo todo o cuidado com o isolamento social”, completou.

De acordo com o secretário da saúde, Nélio Saraiva Paim, é importante não só os comerciantes seguir as orientações, mas também a população de Sidrolândia, porque os números de infectados continuam subindo.

“Tecnicamente da parte da saúde, a gente quer dizer que os números continuam em uma forma ascendente, os números não são bons, a gente ainda teme que os números podem ser mais do que estão sendo registrados, então a gente pedi para a população que continuem com o distanciamento social, com todas as medidas de higienes, a gente vai fazer essa flexibilização pensando na economia, pensando na geração de emprego e renda, mas se for pelos números da saúde, os número são preocupantes “, concluiu o secretário.

O decreto será publicado na segunda-feira (30/03), e só a partir desse dia que será permitido as lojas abrirem.

De acordo com o prefeito o funcionamentos de bares continua expressamente proibido, por tempo indeterminado.